Navegador Tor para Linux - Anonimato online e contorno de censura

Publicado10 August 2016

Índice

...Loading Table of Contents...

    O Navegador Tor mantém suas atividades online privadas. Ele simula sua identidade e protege seu tráfego na internet de muitas formas de vigilância da Internet. O Tor também pode ser usado para burlar filtros da Internet.

    Leitura Requerida

    O que aprender com esse guia

    • Como ocultar sua identidade digital dos sites que você visita
    • Como tornar oculto aos provedores de serviço de internet e programas de vigilância os sites que você visita
    • Como burlar a censura na internet e suas restrições de filtros
    • Como se proteger contra sites inseguros e potencialmente maliciosos, por meio do HTTPS Everywhere e de extensões de navegador como o NoScript

    1. Introdução ao Navegador Tor

    O Navegador Tor é uma versão atualizada, otimizada para privacidade, do Mozilla Firefox. Ele é um software livre e de código aberto, que permite anonimato online e contorno de censura. Diferentemente de outros navegadores, o Navegador Tor:

    • fornece anonimato online, ocultando o endereço IP dos usuários
    • burla a censura online, possibilitando que você acesse sites ou páginas bloqueadas
    • não inclui recursos de rastreamento online por padrão
    • não faz dinheiro usando os dados de quem usa o aplicativo
    • é mantido e recomendado por alguns dos mais renomados especialistas do mundo da segurança

    Coisas que você deve saber sobre o Navegador Tor antes de começar

    O Navegador Tor funciona na rede Tor, que roda em Softwares Livres e de Código Aberto (FLOSS), sendo arquitetado para habilitar anonimato online e burlar a censura.

    A rede Tor consiste em milhares de servidores administrados por pessoas voluntárias de todo o mundo. Toda vez que o Navegador Tor faz uma nova conexão, ele seleciona três destas transmissões Tor e se conecta na Internet através delas. O Tor criptografa cada parte desse trajeto, de modo que os próprios retransmissores não saibam a trajetória completa na qual os dados são enviados e recebidos.

    Ao usar o Navegador Tor, o seu tráfego na internet aparentará vir de um endereço IP diferente, geralmente de um outro país. Consequentemente, o Navegador Tor torna seu endereço IP oculto dos sites que você acessa, bem como oculta tais acessos a terceiros que tentem monitorar seu tráfego. O navegador também garante que nenhuma transmissão Tor possa revelar, ao mesmo tempo, sua localização na Internet e os sites que você visita - embora alguns deles (sites ou terceiros) saibam um ou outro.

    O Tor também toma medidas para criptografar as comunicações que se dão na sua rede e através dela. No entanto, essa proteção não se extende completamente a sites acessíveis por conexões não criptografadas (ou seja, sites que não contêm conexão HTTPS).

    Como o Navegador Tor esconde a conexão entre você e os sites que você visita, ele permite que sua navegação seja anônima e sem rastreamento online. Ele também é útil para burlar filtros online, de modo que você consiga acessar o conteúdo de sites (ou publicar conteúdo em sites) que, de outra maneira, estariam bloqueados.

    Os seguintes passos ilustram como a rede Tor funciona quando o computador de Alice usa o Navegador Tor para se comunicar com o servidor de Bob:

    Passo 1. O Navegador Tor de Alice obtém uma lista de nós ou relays (retransmissões) [1] Tor, do diretório do servidor Tor (Dave).

    Passo 2. O Navegador Tor de Alice escolhe um caminho aleatório, através da rede Tor, para o servidor de destino (Bob). Todas as conexões dentro da rede Tor estão criptografadas (em verde [3]). Neste exemplo, a última conexão não está criptografada (em vermelho [2]). A última conexão estaria criptografada se Alice estivesse visitando um website com https.

    Passo 3. Se mais tarde Alice visitar um outro servidor (Jane), o Navegador Tor dela selecionará um caminho aleatório diferente.

    Observação: Há uma balança entre anonimato e velocidade. O Tor fornece anonimato passando seu tráfego para servidores voluntários em várias partes do mundo, o que será quase sempre mais devagar do que uma conexão direta à Internet.

    1.1 Outras ferramentas semelhantes ao Navegador Tor

    Microsoft Windows, Mac OS, GNU/Linux, Android e programas compatíveis com iOS:

    O Navegador Tor está disponível para GNU Linux, Mac OS, Microsoft Windows e sistemas operacionais do Android. O Tor é a ferramenta mais rigorosamente testada para manter suas atividades onlines anônimas. Abaixo, há outras ferramentas que são adequadas para burlar a censura online e proteger sua confidencialidade e tráfego local. Diferentemente do Tor, tais ferramentas requerem que você confie no provedor do serviço:

    • RiseupVPN é uma Rede Virtual Privada (VPN) de servidor proxy para Linux, MAC, Android e Microsoft Windows.
    • Psiphon é uma Rede Virtual Privada (VPN) livre e comercial, que funciona para Microsoft Windows e Android.
    • Lantern é uma ferramenta livre e de código aberto para Linux, Mac OS X e Windows.

    2. Baixe e verifique o Navegador Tor.

    Observação: Se você está em um local onde o acesso ao site do Projeto Tor é bloqueado, é possível usar seu e-mail para pedir um link de download, que provavelmente irá funcionar. Envie um e-mail para gettor@torproject.org com a versão que você precisa (Windows, OSX ou Linux) no corpo da mensagem. Você irá receber uma resposta que inclui um link para o arquivo do Navegador Tor através do Dropbox, Google Docs ou Github. Outros detalhes sobre essa ferramenta estão disponíveis na página do Projeto Tor.

    Antes de baixar o pacote do Navegador Tor para Linux, você deve averiguar se está rodando um sistema 32-bit ou 64-bit. Antes de extrai-lo, verifique sua autenticidade.

    2.1 Baixe o Navegador Tor

    Passo 1. Abra o seu terminal

    Passo 2. Execute o seguinte comando no terminal:

    uname –m

    Se você está rodando um sistema 32-bit, o Terminal mostrará i686 ou i386.

    Se você está rodando um sistema 64-bit, aparecerá x86_64.

    Agora que você sabe se está rodando um sistema 32-bit ou 64-bit, você pode baixar o pacote apropriado do Navegador Tor.

    Passo 3. Tenha certeza que você está no site de download https://www.torproject.org. (O "https" indica que a conexão entre seu navegador e o site é criptograda, o que torna difícil para uma pessoa atacar e modificar o arquivo que você está prestes a baixar.)

    Figura 1: Os links de download do Navegador Tor para Linux

    Passo 4. Clique no arquivo de download apropriado e salve o pacote em algum lugar conveniente (na sua pasta Área de Trabalho ou Documentos, por exemplo, ou em um dispositivo USB de armazenamento).

    Passo 5. Clique com o botão direito no link (sig), logo abaixo do link de download que você clicou no passo acima, e salve o arquivo resultante no mesmo diretório.

    Você vai precisar do arquivo .asc do Passo 5 acima, para verificar a autenticidade do pacote Navegador Tor que você baixou no Passo 4. Esse processo é descrito na seção seguinte.

    2.2 (Avançado) Verifique o pacote do Navegador Tor

    Antes de extrair o pacote do Navegador Tor, você deve verificar se ele é autêntico. (Para aprender mais sobre assinaturas criptográficas, dê uma olhada na seção do GNUPG do guia do Thunderbird e no Guia do Projeto Tor para verificação de assinaturas).

    O GnuPG vem pré-instalado em muitos sistemas Linux. Assim, provavelmente você poderá fazer uma verificação básica da assinatura do Open PGP do Navegador Tor sem instalar um programa adicional. Para fazer isso, siga os seguintes passos:

    Passo 1. No Terminal, execute o seguinte comando para importar a chave de assinatura (0x4E2C6E8793298290) do Projeto Tor:

    gpg --keyserver x-hkp://pool.sks-keyservers.net --recv-keys 0x4E2C6E8793298290

    Em seguida, o Terminal deve mostrar o seguinte:

    Figura 1: Terminal depois de importar uma chave GPG

    Passo 2. Executando o seguinte comando no Terminal, você pode mostrar informações sobre essa chave:

    gpg --fingerprint 0x4E2C6E8793298290

    Em seguida, o Terminal deve mostrar o seguinte:

    Figura 2: Terminal confirmando que você teve a importação da chave GPG bem-sucedida

    Passo 3. Usando o Terminal, entre no diretório onde você salvou um dos dois arquivos do pacote do Navegador Tor abaixo:

    • tor-browser-linux64-6.0.4_pt-PT.tar.xz
    • tor-browser-linux32-6.0.4_pt-PT.tar.xz

    Esse diretório também deve conter um dos dois arquivos de assinatura abaixo:

    • tor-browser-linux64-6.0.4_pt-PT.tar.xz.asc
    • tor-browser-linux32-6.0.4_pt-PT.tar.xz.asc

    Passo 4. A partir daquele diretório, execute um dos seguintes comandos no Terminal (dependendo de qual versão do Navegador Tor você baixou, 32-bit ou 64-bit):

    • gpg --verify ./tor-browser-linux32-6.0.4_pt-PT.tar.xz{.asc*,}
    • gpg --verify ./tor-browser-linux64-6.0.4_pt-PT.tar.xz{.asc*,}

    Em seguida, o Terminal deve mostrar o seguinte:

    Figura 3: Verificação de assinatura

    Isso verifica que a chave privada correspondente à chave pública que você importou no Passo 1 foi usada para gerar o arquivo de assinatura que você baixou no Passo 5 da seção anterior (e que essa assinatura corresponde ao pacote do Navegador Tor baixado no Passo 4 da seção anterior).

    Importante: Como se pode ver, o GPG mostra um aviso sobre a chave usada para essa assinatura. Isso é porque você não verificou a chave de assinatura do Projeto Tor. A melhor maneira de se fazer isso é encontrar os desenvolvedores do Projeto Tor em pessoa e pedir a eles o fingerprint de suas chaves de assinatura. Para os objetivos deste guia, estamos nos respaldando no fato de que uma chave GPG do Projeto Tor bem conhecida (0x4E2C6E8793298290) foi usada para criar um arquivo de assinatura que confirma a autenticidade do pacote do Navegador Tor baixado.

    3. Extraia o Navegador Tor do arquivo

    Não é preciso instalar o Navegador Tor como você faria com a maioria dos programas. Você pode extraí-lo -- tanto para seu disco rígido, como para um dispositivo de armazenamento USB -- e rodá-lo de lá.

    Para extrair o Navegador Tor, siga os passos abaixo:

    Passo 1. Navegue para a pasta na qual você salvou o pacote do Navegador Tor.

    Nesta seção, nós assumimos que o arquivo está na sua Área de Trabalho

    Figura 1: A pasta contendo o pacote do Navegador Tor

    Passo 2. Dê um duplo clique em tor-browser-linux64-6.0.4_pt-PT.tar.xz, para ver o conteúdo do arquivo.

    Figura 2: Dentro do arquivo do Navegador Tor

    Passo 3. Clique na pasta tor-browser_en-US

    Passo 4. Clique em [Extrair], para escolher uma localização para a pasta do aplicativo do Navegador Tor

    Figura 3: Escolhendo uma localização para a pasta do aplicativo do Navegador Tor

    Passo 5. Navegue até à localização onde você quer extrair a pasta do aplicativo do Navegador Tor

    Passo 6. Clique em [Extrair], para extrair a pasta do aplicativo do Navegador Tor

    Figura 4: Extraindo o Navegador Tor

    Passo 7. Quando o processo de extração estiver completo, clique em [Sair], para fechar o Gerenciador de Arquivos

    Agora você pode iniciar o Navegador Tor.

    4. Inicie e configure o Navegador Tor

    Passo 1. Navegue para a pasta tor-browser_pt-PT que foi criada quando você extraiu o pacote do Navegador Tor

    Figura 1: A pasta do aplicativo do Navegador Tor

    Passo 2. Clique duas vezes no arquivo Tor Browser Setup (Configuração do Navegador Tor), para iniciar o Navegador Tor pela primeira vez

    Figura 2: Dentro da pasta do aplicativo do Navegador Tor, antes de iniciá-lo pela primeira vez

    Depois de iniciar o Navegador Tor pela primeira vez, o nome do arquivo vai mudar para Tor Browser (Navegador Tor). De agora em diante, você pode iniciá-lo clicando duas vezes neste arquivo.

    Figura 3: Dentro da pasta do aplicativo do Navegador Tor, depois de iniciá-lo pela primeira vez

    Na primeira vez que você iniciar o Navegador tor, ele perguntará como você deseja se conectar à Internet:

    • Acesso Direto: Selecione essa opção se seu acesso à Internet não é restrito, e se o uso do Tor não está bloqueado, banido ou monitorado onde você se encontra.
    • Acesso Restrito: Selecione essa opção se seu acesso à Internet é restrito, ou se o uso do Tor está bloqueado, banido ou monitorado onde você se encontra.

    Depois de configurar o Navegador Tor pela primeira vez, ele se recordará da sua escolha e não perguntará novamente como configurá-lo. Você pode mudar a configuração a qualquer momento, a partir do Navegador Tor. Isso pode ser necessário se você estiver viajando ou se a situação mudar no seu país. Para fazer isso, veja a Seção 4.3, abaixo.

    4.1. Como se conectar à rede Tor - Acesso Direto

    Se o acesso à Internet (e outras Redes Tor) não estão restritos em sua localização, siga os seguintes passos para configurar o Navegador Tor:

    Passo 1. Clique duas vezes no arquivo Tor Browser Setup. Ele mostrará a tela de configuração do Navegador Tor

    Figura 1: Tela de configuração do Navegador Tor

    Passo 2. Para se conectar diretamente à rede Tor, clique em [Ligar].

    Figura 2: Conectando à rede Tor

    Depois de alguns momentos, o Navegador Tor será aberto

    Figura 3: O Navegador Tor

    Agora você pode navegar na web com a proteção da rede Tor.

    4.2 Como se conectar à rede Tor - Acesso Restrito

    Se você quiser usar o Navegador Tor de um local onde a rede Tor está bloqueada, você deve usar uma ponte de transmissão (bridge relay). Pontes não são listadas no diretório público das transmissões Tor, logo, são mais difíceis de bloquear. Algumas pontes também suportam pluggable transports, os quais tentam disfarçar seu tráfego da/para a rede Tor. Isso ajuda a prevenir que filtros onlines identifiquem e bloqueiem pontes de transmissão.

    O pluggable transport padrão, chamado obfs4, também torna um pouco mais difícil que outros descubram que você está se conectando através de uma rede Tor. Em geral, no entanto, Tor não é arquitetado para esconder o fato de que você o utiliza.

    Você pode aprender mais sobre pontes no site do projeto Tor. Há duas maneiras de usar pontes. Ativando as pontes fornecidas ou requerendo uma ponte personalizada.

    4.2.1. Como se conectar à rede Tor com as pontes fornecidas

    Efutuando os seguintes passos, você pode usar as pontes fornecidas, para se conectar à rede Tor:

    Passo 1. Clique duas vezes no arquivo Tor Browser Setup. Isso mostrará a tela de configuração do Navegador Tor.

    Figura 1: A tela de configuração do Navegador Tor

    Passo 2. Se você tem acesso restrito, clique em [Configurar].

    Nota: Se você já configurou o Navegador Tor, você pode ativar a tela abaixo seguindo os passos na Seção 4.3

    Figura 2: Tela de configuração do Navegador Tor

    Passo 3. Selecione Sim

    Passo 4. Clique em [Seguinte], para mostrar a tela de configuração da ponte

    Figura 3: A tela de configuração de ponte

    Passo 5. Selecione Ligar com as pontes fornecidas

    Passo 6. Clique em [Seguinte], para mostrar a tela de configuração local de proxy

    O Navegador Tor perguntará agora se é preciso usar um proxy local para acessar a Internet. Os passos abaixo assumem que você não precisa. Caso precise, você pode verificar as configurações do seu navegador normal e copiá-las para as configurações do seu proxy (no Firefox, você pode encontrar essas configurações na aba Opções > Avançado > Rede de Configurações de Conexão). Em outros navegadores você pode encontrar em Opções de Internet. Você pode também usar a opção de Ajuda no seu navegador, para uma assistência adicional.

    Figura 4: A tela de configuração do proxy

    Passo 7. Selecione Não

    Passo 8. Clique em [Ligar], para iniciar o Navegador Tor

    Figura 5: Conectar à rede Tor

    Depois de alguns momentos, o navegador Tor vai abrir.

    4.2.2. Como se conectar à rede Tor com pontes customizadas

    É possível também se conectar à rede Tor por meio das pontes customizadas, as quais são usadas por menos pessoas do que as pontes fornecidas e, por isso, são geralmente menos bloqueadas. Se você não consegue acessar o website do Projeto Tor, você pode solicitar endereços de pontes customizadas, basta enviar um e-mail para bridges@torproject.org usando uma conta Riseup, Gmail ou Yahoo. Inclua a frase get bridges no corpo de sua mensagem.

    Se você consegue acessar o website do Projeto Tor, é possível obter um endereço de uma ponte customizada visitando https://bridges.torproject.org/options e siguindo os passos abaixo.

    Passo 1. Clique em Just give me bridges!

    Figura 1: Obtendo endereços de pontes do Tor

    Passo 2. Preencha o captcha e pressione enter.

    Figura 2: Preenchendo captcha

    Isso deve mostrar três endereços de pontes.

    Figura 3: Endereços de pontes do Tor

    Passo 3. Uma vez com os endereços de pontes customizadas em mãos, você pode digitá-los na tela de Configuração de Ponte do Tor mostrada abaixo.

    Obervação: Se você está iniciando o Navegador Tor pela primeira vez, você pode encontrar a tela Configuração de Ponte do Tor seguindo os primeiros passos da seção anterior. Para encontrar essa tela, se você já tiver configurado o Navegador Tor, veja a seção seguinte.

    Figura 4: Colocando endereços de pontes cutomizadas dentro da tela de configuração de ponte

    4.3. Como reconfigurar o acesso à rede Tor

    Em qualquer estágio, se for preciso acessar a rede Tor de uma forma diferente -- por exemplo, se você viajou para um país que bloqueia o Tor --, você pode atualizar suas configurações a partir do seu navegador, seguindo os passos abaixo:

    Passo 1: Clique no botão , para ativar o menu do Navegador Tor

    Figura 1: Menu de configuração do Navegador Tor

    Passo 2. Selecione Configurações da Rede Tor, para mudar como o Navegador Tor se conecta à Internet.

    Figura 2: Configurações da rede Tor

    Esta tela permite ativar ou desativar o uso de Pontes e adiciona Pontes customizadas, entre outras mudanças de configuração.

    Passo 3. Quando você tiver terminado, clique em [OK] e reinicie o Navegador Tor.

    5. Acesse a web anonimamente usando o Navegador Tor

    É importante lembrar que o Navegador Tor somente fornece anonimato para as coisas que você faz dentro da janela do Navegador Tor. Suas outras atividades onlines não usam Tor somente pelo fato dele estar rodando.

    Observação: Em conformidade com uma política de privacidade como propósito, o Navegador Tor é configurado de maneira a não gravar seu histórico de navegação no seu disco rígido. Toda vez que você sair do Navegador Tor, seu histórico de navegação será apagado.

    5.1. Como verificar se o Navegador Tor está funcionando

    O Navegador Tor oculta seu endereço IP dos sites que você visita. Se ele estiver funcionando adequadamente, deve parecer que você está acessando sites de um local da internet que

    • É diferente do seu endereço IP normal
    • Não pode estar associado à sua localização física

    A maneira mais simples de confirmar isso é visitando o site Tor Check, localizado em https://check.torproject.org/

    Se você não estiver usando o Tor, ele mostrará o seguinte:

    Figura 1: Tor Check mostrando que o Tor não está funcionando adequadamente

    Se você estiver usando o Tor, ele mostrará o seguinte:

    Figura 2: Tor Check mostrando que o Tor está funcionando adequadamente

    Se você quiser verificar seu endereço IP aparente usando um serviço que não seja associado ao Projeto Tor, existem muitas opções onlines. Exemplos que suportam criptografia https (que torna mais difícil para que alguém diferente do provedor "falsifique" o resultado) incluem:

    Se você acessa esses sites sem usar o Navegador Tor, eles devem mostrar seu endereço IP real, o qual está associado à sua localização física. Se você os acessa por meio do Navegador Tor, eles devem mostrar um endereço IP diferente.

    5.2. Como criar uma nova identidade

    Você pode criar uma "nova identidade" para o seu Navegador Tor. Quando o fizer, o Navegador Tor irá aleatoriamente selecionar um novo conjunto de transmissões Tor, que fará parecer que você está vindo de um endereço IP diferente, ao visitar sites. Para fazer isso, siga os seguintes passos:

    Passo 1. Clique no botão , para ativar o menu do Navegador Tor

    Figura 1: Criando uma nova identidade no Navegador Tor

    Passo 2. Selecione Nova Identidade, no menu.

    O Navegador Tor limpará seu histórico de navegação e cookies, então reiniciará. Uma vez reiniciado, você pode verificar que você parece estar vindo de um novo endereço IP, como descrito na seção anterior.

    5.3. Como ativar o complemento NoScript

    O navegador Tor vem com o complemento NoScript pré-instalado. O NoScript pode fazer uma proteção extra de sites maliciosos e de vazamentos da sua identidade real -- ocasionados pela execução de scripts no seu Navegador Tor --, no entanto, o NoScript vem desabilitado por padrão. Logo, essa proteção adicional não se encontra prontamente disponível.

    Caso deseje ativar as proteções extras fornecidas pelo NoScript, ele pode ser ativado abrindo o menu NoScript e clicando em Proibir Scripts Globalmente, e, assim, configurando as várias opções que ele fornece.

    Para ativar o NoScript no Navegador Tor, siga os passos abaixo:

    Passo 1. Clique no botão NoScript, à esquerda do botão

    Figura 1: Ativando o complemento NoScript

    Passo 2. Selecione Proibir Scripts Globalmente (aconselhável)

    Inicialmente, vai parecer que isso "quebrará" boa parte dos sites que você visita. Se um website não carregar propriamente, você pode adicioná-lo à sua Lista Branca do NoScript, clicando no botão mostrado na Figura 1, acima, e selecionando Autorizar tudo temporariamente nesta página. Você pode aprender mais sobre o NoScript no Guia de Ferramentas do Firefox.

    5.4. Como manter o Navegador Tor atualizado

    Quando atualizações do Navegador Tor estiverem disponíveis, um aviso falando que seu navegador está desatualizado aparecerá.

    Figura 1: O aviso (em inglês) de "desatualizado" do Navegador Tor

    Como mostrado na Figura 1, você pode atualizar sua versão do Navegador Tor seguindo os passos abaixo:

    Passo 1. Clique no botão , para ativar o menu Torbrowser

    Figura 2: Baixando a atualização de um Navegador Tor

    Passo 2. Selecione Baixar Atualização do Navegador Tor

    Isso irá levar você para a página web do Projeto Tor, onde você poderá obter a última versão. Uma vez baixado o novo pacote do Navegador Tor, você pode seguir as instruções deste guia e reinstalá-lo.

    FAQ (Perguntas Frequentes)

    Pergunta: Por que eu devo usar o Navegador Tor?

    Resposta: O Navegador Tor é uma ferramenta útil, caso você precise burlar a censura na internet para conseguir acessar certos sites. Ele também é útil se você não quiser que seu Provedor de Serviço de Internet saiba quais sites você está visitando, ou se você não quiser que estes sites saibam sua localização na Internet.

    Pergunta: Quando eu inicio o Navegador Tor, todos os outros programas se comunicam anonimanete através da rede Tor?

    Resposta: Não. É importante lembrar que, por padrão, o Navegador Tor envia apenas seu próprio tráfego através da rede Tor. Seus outros programas se comunicam diretamente com os provedores na Internet. Você pode verificar que você está se comunicando através da rede Tor carregando a página Tor Check em https://check.torproject.org. O Tor também assume que você irá executá-lo com cautela, bom senso e bom julgamento, quando estiver navegando sites novos e desconhecidos.

    Pergunta: O meu tráfego no Navegador Tor é criptografado?

    Resposta: O Tor irá criptografar toda a sua comunicação dentro da rede Tor. Tenha em mente, no entanto, que o Tor não pode criptografar seu tráfego depois que ele sai da rede Tor. Para proteger os dados que você envia e recebe entre seu ponto de saída do Tor e o website com o qual você está se comunicando, é preciso ainda confiar no HTTPS.