Firefox e Complementos de Segurança para Linux - Navegador Seguro

Publicado10 August 2016

Índice

...Loading Table of Contents...

    O Mozilla Firefox (ou simplesmente conhecido como Firefox) é um navegador livre e de código aberto melhorado pela disponibilidade de numerosos complementos (add-ons), incluindo alguns específicos para proteger a sua privacidade e segurança enquanto usa a internet.

    Leitura obrigatória

    O que você vai aprender com esse guia

    • Um navegador estável e seguro, cujas funcionalidades podem ser aprimoradas com a instalação de numerosos complementos.
    • A habilidade de se proteger de programas potencialmente perigosos e de sites maliciosos.
    • A habilidade de apagar os rastros digitais gerados durante a sua navegação.

    1. Introdução ao Firefox

    Esse guia pressupõe que você já sabe usar um navegador de internet e portanto não irá cobrir as funções básicas do Firefox. O foco será em configurações relativas a segurança e extensões.

    1.0 Coisas que você deve saber sobre o Firefox antes de começar

    O Firefox tem muitos complementos fáceis de usar e que aumentam a sua privacidade e segurança quando navega na internet. Você pode escolher quais complementos deseja instalar e decidir como configurá-los, de acordo com as suas circunstâncias. Se você usa um computador administrado por outra pessoa (em um cyber café, por exemplo, ou no seu trabalho), é provável que você tenha que fazer esses ajustes a cada vez.

    Além das configurações básicas do Firefox, esse guia cobre a instalação e configuração básica dos seguintes complementos:

    A central de aplicativos da Tactical Tech App Centre cobre ferramentas adicionais para aumento da segurança em navegadores.

    Importante: A esmagadora maioria das infecções por malware e spyware tem origem na navegação na rede. É importante que você sempre se pergunte se é seguro visitar sites desconhecidos, especialmente aqueles oriundos de links enviados por e-mail. Antes de decidir abrir uma página na internet, recomendamos que você escaneie aquele endereço usando essas opções:

    Você também pode se informar sobre a reputação de uma página de internet usando os scanners abaixo:

    1.1 Outras ferramentas como o Firefox

    Ferramentas similares e alternativas para outros sistemas operacionais

    O navegador Mozilla Firefox está disponível para GNU/Linux, Apple Mac OS X, Microsoft Windows e outros sistemas operacionais. Páginas de internet são a fonte mais frequente de infecções por malware, por isso acessá-las de maneira segura é vital. Recomendamos que você use o Mozilla Firefox e instale os complementos cobertos por esse guia. Se você prefere usar outro programa que não o Mozilla Firefox, as alternativas abaixo também estão disponíveis para GNU/Linux, Apple Mac OS X e Microsoft Windows:

    2. Instale, configure e use o Firefox

    Muitas distribuições de Linux vêm com o Firefox instalado por padrão e a maioria possui um gerenciador de pacotes ou central de programas, que facilita instalar e atualizar o Firefox (junto a qualquer programa extra que ele precise para funcionar).

    Dica. Muitas distribuições de Linux incluem uma versão sem marca registrada do Firefox chamada Iceweasel, que é a mesma ferramenta com um nome diferente.

    2.1. Instale ou atualize o Firefox

    Você provavelmente já tem o Firefox (ou Iceweasel) instalado. Mas, caso não tenha - ou se precisa atualizá-lo — você pode seguir as instruções em uma das seções abaixo. É extremamente importante que você mantenha o seu navegador atualizado. O Firefox é mais fácil de atualizar se for instalado usando um gerenciador de pacotes ou central de programas, por isso recomendamos que use um dos dois métodos abaixo. Mas, se você precisa instalar a versão mais recente do Firefox por algum motivo — ou se você quer instalar o Firefox como um aplicativo portátil (em um pendrive, por exemplo) — a seção Instale o Firefox direto do desenvolvedor vai te mostrar como fazer.

    Dica: Normalmente é uma boa ideia usar a versão mais recente de um programa relacionado a segurança, o que inclui navegadores. Contudo, as distribuições de Linux tipicamente incorporam atualizações de segurança para as versões "antigas" do Firefox no seu gerenciador de pacotes e na central de programas. Por isso — e porque essas versões são mais fáceis de atualizar — geralmente recomendamos instalar e atualizar o Firefox usando um gerenciador de pacotes ou uma central de programas pré-instalada.

    2.1.1 (Opcional) Instale ou atualize o Firefox usando um gerenciador de pacotes por linha de comando

    Para instalar ou atualizar o Firefox usando a linha de comando de gerenciamento de pacotes apt que vem com muitas distribuições Linux (incluindo Debian e Ubuntu), siga os passos abaixo.

    Passo 1. Abra o Terminal

    Passo 2. Execute o seguinte comando no Terminal

    sudo apt-get update

    Passo 3. Digite a senha que você usa para entrar no seu computador e aperte Enter.

    Isso irá atualizar a lista de programas para que seu gerenciador de pacotes saiba como instalar e atualizar.

    Passo 4. Execute um dos seguintes comandos no Terminal

    • sudo apt-get install firefox
    • sudo apt-get install iceweasel

    2.1.2 (Opcional) Instale ou atualize o Firefox usando a sua "central de programas"

    Para atualizar o Firefox usando um aplicativo de central de programas com interface gráfica, siga os passos abaixo:

    Dica: As instruções dessa seção se baseiam na distribuição Ubuntu, mas muitas outras distros incluem algum tipo de "central de programas". Alguns variantes do Debian também incluem um aplicativo chamado Gerenciador de Pacotes Synaptic, que age de modo semelhante. Se você não encontrar um aplicativo chamado Firefox, procure por Iceweasel. Como mencionado acima, é o mesmo programa com um nome diferente.

    Passo 1. Abra a Central de Programas (ou Ubuntu Software)

    Figura 1: A Central de Programas do Ubuntu

    Passo 2. Clique na barra de Busca

    Passo 3. Digite "Firefox"

    Figura 2: Procurando por Firefox

    Passo 4. Clique no ícone para Navegador Firefox

    Figura 3: Central de Programas mostrando que o Firefox já está instalado

    Se o botão da direita disser [Instalar], você pode instalar o Firefox. Se disser [Remover], então o Firefox já está instalado. Mesmo que já esteja instalado, você pode garantir que esteja atualizado seguindo os passos abaixo.

    Passo 5. Abra a Central de Programas (ou Ubuntu Software) que vem com sua distribuição Linux. (Se você não tiver uma, veja Instale ou atualize o Firefox usando um gerenciador de pacotes por linha de comando.) Automaticamente a lista de programas disponíveis será atualizada. . Se isto não acontecer, clique em Atualizações na barra do topo.

    Figura 4: O Gerenciador de Atualizações conferindo sua lista de programas

    Quando esse processo acabar, será possível saber se há algum programa no seu computador que (incluindo o Firefox) que precise ser atualizado.

    Figura 5: Central de Programas do Ubuntu mostrando que todos os programas estão atualizados

    Se tudo está atualizado, clique [OK]. Se algum dos seus programas precisa ser atualizado, recomendamos que você siga as instruções da Central de Programas e atualize tudo. Depois, reinicie o computador assim que for possível.

    2.1.3 (Opcional) Instale o Firefox direto do desenvolvedor

    Para instalar a última versão estável do Firefox, diretamente do desenvolvedor, siga os passos abaixo:

    Passo 1. Vá para a Página de Downloads do Firefox

    Figura 1: Botão de baixar o Firefox

    Passo 2. Clique no botão [Download gratuito] para baixar o arquivo do Firefox

    Passo 3. Salve o arquivo em algum lugar de fácil acesso, como por exemplo sua Área de Trabalho ou na pasta Documentos.

    Nessa seção, assumiremos que o arquivo de instalação do Firefox está na sua Área de Trabalho.

    Passo 4. Navegue para a pasta onde você salvou o arquivo de instalação do Firefox

    Figura 2: Arquivo de instalação do Firefox

    Passo 5. Clique duas vezes sobre o arquivo do Firefox para abrir

    Figura 3: Dentro do arquivo Firefox

    Passo 6. Clique em [Extrair] para escolher um local para extrair o aplicativo em uma pasta

    Figura 4: Escolhendo um local para extrair o aplicativo em uma pasta

    Passo 7. Navegue para o local onde deseja extrair o aplicativo em uma pasta

    Passo 8. Clique em [Extrair] para extrair o Firefox em uma pasta

    Figura 5: Extraindo o Firefox em uma pasta

    Passo 9. Clique em [Fechar] para voltar ao arquivo Firefox

    Figura 6: Dentro do arquivo Firefox

    Passo 10. Clique no X no canto do topo direito para fechar o arquivo Firefox

    Passo 11. Navegue para o local onde você extraiu o arquivo nos passos anteriores

    Figura 8: A pasta do Firefox

    Passo 12. Entre na pasta do Firefox

    Figura 8: Dentro da pasta do Firefox

    Passo 13. Clique duas vezes no arquivo firefox para abrir o navegador Firefox

    Firefox vai te perguntar se você deseja torná-lo seu navegador padrão, como se pode ver abaixo

    Figura 9: A tela "Navegador Padrão" do Firefox

    Passo 14. (Opcional) Desmarque Sempre conferir se o Firefox é seu navegador padrão ao iniciar

    Dica. Se você planeja usar essa instalação em outros computadores, deve desmarcar essa caixa.

    Passo 15. Clique em [Agora não] ou [Usar o Firefox como meu navegador padrão] para abrir o Firefox

    Figura 10: A janela do Firefox

    2.2. Configurar mecanismos de busca

    Você pode configurar o Firefox para usar a ferramenta de busca de sua preferência. Para isso, siga os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Editar > Preferências na barra de menu do Firefox.

    Figura 1: Preferências de busca do Firefox

    Passo 2: Clique em Pesquisar na barra ao lado da tela de Preferências.

    Você pode escolher sua ferramenta de busca e decidir quais outras devem estar acessíveis no campo de busca do Firefox. Recomendamos DuckDuckGo como ferramenta de busca padrão porque ela não irá rastrear ou desenhar o perfil de quem a utiliza, nem compartilhar informações pessoais suas com terceiros.

    Outras ferramentas de busca que priorizam a privacidade e que você pode escolher acrescentar como opções na barra de busca do Firefox incluem:

    2.3. Configurar opções de privacidade

    Você pode configurar sua privacidade no Firefox seguindo os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Preferências na barra de menu do Firefox.

    Figura 1: Configurações de preferências do Firefox

    Passo 2: Clique em Privacidade na barra ao lado da tela de Preferências.

    Agora você pode alterar as configurações do Firefox relacionadas a privacidade, rastreamento por terceiros e histórico de navegação seguindo os passos abaixo:

    Passo 3. Muitos sites coletam informações sobre você e permitem a terceiros reunir dados sobre as páginas que você visita. Isso se chama rastreamento. O Não me rastreie é um sistema que permite a quem o utiliza escolher não ser rastreado por sites que a pessoa não visita, incluindo serviços de análise (analytics), redes de propaganda e plataformas sociais.

    Para habilitar o Não me rastreie no Firefox e minimizar o rastreamento da sua atividade online, clique em gerenciar as configurações Não me rastreie, abaixo da seção Rastreamento, marque o campo Usar o Não me rastreie e clique em OK.

    É importante entender, contudo, que empresas têm a habilidade de ignorar sua escolha e te rastrear de qualquer forma. Aqui tem uma lista de empresas compromissadas em honrar os pedidos de Não me rastreie.

    Passo 4. A seção Histórico permite que você gerencie suas preferências no histórico de navegação do Firefox. Seu histórico de navegação é uma lista de sites que você visitou usando o Firefox. A opção padrão é Memorizar tudo, que significa que o Firefox irá se lembrar do seu histórico de navegação, downloads, formulários preenchidos e buscas. Irá também aceitar cookies dos sites que você visita. Esses cookies permitem que os sites gravem informações no seu dispositivo que o Firefox irá enviar de volta para eles e seus parceiros comerciais.

    Para evitar isso, a primeira opção no Histórico, que começa com O Firefox irá:, você pode alterar Memorizar tudo para Nunca memorizar. Ou, você pode alterar para Usar minhas configurações e definir preferências mais detalhadas na seção Histórico.

    Passo 5. A seção Barra de Localização

    A seção Barra de localização permite escolher as fontes que o Firefox irá utilizar para te recomendar endereços na rede quando você começar a digitar na Barra de endereços. Por padrão, o Firefox usa endereços salvos como favoritos, abas abertas e sites que estejam no seu histórico de navegação. Você pode desmarcar qualquer uma dessas fontes como quiser.

    2.4. Configure as opções de segurança

    Você pode configurar as opções de segurança do Firefox seguindo os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Preferências na barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Clique em Segurança na barra ao lado na tela de Preferências.

    Figura 1: Configurações de segurança do Firefox

    Agora você pode modificar a configurações de segurança do Firefox.

    Todos os campos abaixo de Geral devem estar marcados. Caso não estejam, recomendamos marcá-los de modo que o Firefox possa

    • Alertar se sites tentarem instalar extensões ou temas
    • Bloquear ataques e download de conteúdos perigosos
    • Bloquear falsificações conhecidas.

    Os campos abaixo de Senhas se referem ao gerenciador de senhas incorporado ao Firefox. Se você marcar o campo Usar uma senha mestra, o Firefox irá criptografar as senhas salvas de sites e te pedir uma senha mestra sempre que necessitar entrar em algum. Em geral, recomendamos usar um gerenciador de senhas offline, como o KeePassX, para armazenar suas senhas. Mas, se você vai deixar o Firefox gerenciar as suas senhas de sites, você deve marcar o segundo campo.

    2.5. Configurar opções avançadas

    Você pode configurar várias preferências avançadas para o Firefox seguindo os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Preferências na barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Clique em Avançado na barra ao lado da tela Preferências.

    Figura 1: Preferências avançadas do Firefox

    A tela de Preferências avançadas contém cinco abas:

    • Geral inclui várias opções de usabilidade
    • Escolhas de dados permite que você decida quais dados enviar à Mozilla a respeito dos seus usos no navegador, segurança e performance
    • Rede permite que você gerencie configurações de proxy, conteúdo armazenado no cache e dados offline de usuários
    • Atualizações permite que você determine como o Firefox vai lidar com atualizações automáticas (incluindo atualizações de suas ferramentas de busca preferidas)
    • Certificados permite que você decida como o Firefox deve lidar com certificados criptografados (tanto nas situações em que sites pedem um certificado pessoal do seu navegador quanto nos momentos em que o Firefox procura verificar se um certificado https apresentado por um website é válido)

    A aba Geral inclui uma opção útil que permite ao Firefox prevenir sites de te redirecionar automaticamente para outra página ou recarregar a si próprios sem que você consinta ou esteja ciente.

    Figura 2: A aba Geral da tela Avançado de preferências

    Passo 3. Marcar o campo Alertar se sites tentarem redirecionar ou recarregar a página

    2.6 Usando recursos de privacidade ao navegar na rede

    Além das configurações descritas acima, o Firefox dispõe de dois recursos que fornecem a você algum controle sobre os dados armazenados no seu computador a respeito dos sites que visita. Eles são a tela Limpar histórico recente e Modo privado de navegação.

    Limpar histórico recente

    Para limpar os dados do seu histórico de navegação que o Firefox já armazenou, siga os passos abaixo.

    Passo 1. Segure as teclas Control, Shift e Delete ao mesmo tempo para ativar a tela Limpar histórico recente. (Como alternativa, você pode selecionar Histórico > Limpar dados de navegação na barra de menu.)

    Figura 1: A tela Limpar histórico recente

    Passo 2. Clique na seta próxima à palavra Detalhes para expandir a lista que será apagada

    Figura 2: Quais tipos de dados de navegação limpar

    Passo 3. Conferir os campos próximos aos tipos de dados de navegação que você deseja que o Firefox apague.

    Nesse exemplo, limparemos tudo exceto Dados offline de sites e Preferências de sites. Se você estiver usando esse recurso pela primeira vez, talvez queira começar com algo mais leve.

    Passo 4. Clique nas palavras próximas a "Intervalo de tempo a limpar", para ver até quanto tempo atrás o Firefox irá para apagar seus dados de navegação

    Figura 3: Intervalo de tempo a limpar

    Passo 5 Selecione o intervalo de tempo para o Firefox limpar o histórico

    Nesse exemplo, iremos limpar todos os seus dados de navegação (exceto Dados offline de sites e Preferências de sites). De novo, se você estiver usando esse recurso pela primeira vez, talvez queira começar com algo mais leve.

    Figura 4: Firefox pronto para limpar seus dados de navegação

    Passo 6. Clique em [Limpar agora] para limpar os dados de navegação selecionados.

    Como alternativa ao que exibimos acima, você pode usar a Navegação privada do Firefox para evitar que ele registre qualquer histórico de navegação.

    Modo Navegação Privada

    Para evitar que o Firefox guarde dados referentes a sua sessão atual, siga os passos abaixo.

    Passo 1. Segure as teclas Control, Shift e P ao mesmo tempo para abrir a janela Navegação privativa. (Como alternativa, você pode selecionar Arquivo > Nova Janela Privada na barra de menu.)

    Figura 5: Janela de navegação privativa do Firefox

    Passo 2. Navegue na rede usando essa janela.

    O Firefox não irá gravar seus dados de navegação enquanto estiver usando essa janela. Isso inclui quaisquer abas que você possa abrir dentro dela. Essa janela contém algumas exceções, como Downloads e Favoritos, para te lembrar que o Firefox por si não pode evitar que aqueles que possam querer monitorar a sua conexão à internet (incluindo seu provedor de internet) de rastrear o sites que você visita. Para isso você irá precisar do Tor Browser.

    3. Complementos do Firefox

    Um Complemento do Firefox é um programa que acrescenta novas funcionalidades ou aumenta uma funcionalidade existente. Complementos incluem plugins, tais como o Adobe Flash e extensões, como a NoScript. Esta seção irá te mostrar como desabilitar plugins potencialmente maliciosos, e apresentar algumas extensões focadas em privacidade e segurança, incluindo:

    Outros complementos afins à privacidade para o Firefox podem ser encontrados no Tactical Tech App Centre.

    3.1 Atualizar ou desabilitar plugins potencialmente maliciosos

    O plugin Adobe Shockwave Flash e o Oracle Java browser plugin são frequentemente apontados por conter vulnerabilidades de segurança que poderiam permitir um usuário remoto assumir controle sobre o seu computador ou instalar um malware. É fortemente recomendado que você desabilite ambos os plugins no Firefox. Para mais informações sobre como desabilitar ou remover o Java, veja os passos para desabilitar o Java para todos os navegadores no seu computador da Oracle.

    Para atualizar seus plugins, siga os passos abaixo. Para desabilitar o Adobe Shockwave Flash, veja o Passo 9, abaixo.

    Passo 1. Abra o Firefox

    Figura 1: Firefox

    Passo 2. Clique no botão no topo direito do seu navegador

    Figura 2: O menu de Opções do Firefox

    Passo 3. Clique no botão Complementos

    Figura 3: O menu de complementos do Firefox

    Passo 4. Clique na aba de Plugins no lado esquerdo da janela

    Figura 4: a tela de Plugins do Firefox

    Passo 5. Clique no link Verificar atualizações dos plugins para abrir a aba Verifique seus plugins

    Figura 5: A aba do Firefox Verifique seus Plugins

    Passo 6. Role para baixo para verificar todos os plugins identificados pelo Firefox

    Figura 6: Mais plugins na aba Verifique seus Plugins

    Seus plugins devem cair em uma de três categorias:

    • Se todos os seus plugins estão atualizados, siga o Passo 9 abaixo
    • Alguns dos seus plugins podem aparecer próximos a um botão de [Pesquisa]. Se você clicar [Pesquisa], o Firefox irá exibir resultados de busca que podem te ajudar a atualizar o plugin correspondente
    • Se algum dos seus plugins aparece próximo a um botão [Atualizar Agora], você deve clicar nele e seguir as instruções. Na figura acima, o Adobe Flash Player poderia ser um exemplo de um plugin desatualizado

    Infelizmente, esse método pode não funcionar para atualizar alguns plugins — incluindo o Adobe Flash Player — a não ser que você primeiro atualize a lista de programas que o seu sistema sabe instalar. Para fazer isso, siga os passos abaixo.

    Passo 7. Abra o Atualizador de Programas que vem com a sua distribuição Linux. Ele automaticamente irá começar a atualizar a lista de programas que pode instalar e atualizar.

    Figura 7: Atualizador de Programas do Ubuntu atualizando sua lista de programas

    Passo 8. Aceite e instale quaisquer atualizações identificadas pelo Atualizador de Programas. Ele irá te dizer quando essas atualizações foram instaladas.

    Figura 8: Atualizador de Programas depois que tudo foi atualizado

    Passo 9. Clique em [OK]

    Quando o Atualizador de Programas tiver terminado, você pode reiniciar o seu computador, se necessário, então confira novamente com o Firefox para se certificar que o Adobe Shockwave Flash foi atualizado.

    As vulnerabilidades do Flash são extremamente comuns, entretanto, e o suporte da Adobe para o plugin do Linux é limitado. Então, você deve desabilitar o plugin do Flash mesmo se puder atualizá-lo. Para desabilitar o plugin Adobe Shockwave Flash, diga os passos abaixo.

    Passo 10. Retorne à aba Gerenciador de complementos que mostra todos os seus plugins do Firefox

    Figura 9: A tela de plugins do Firefox

    Passo 11. Clique em Sempre ativar se estiver visível próximo ao Shockwave Flash

    Figura 10: O menu de ativação do Shockwave Flash

    Passo 12. Selecione Nunca ativar para desabilitar o Adobe Shockwave Flash.

    Figura 11: Adobe Shockwave Flash desabilitado

    Observação: Se você selecionar Perguntar para Ativar, o Firefox irá te avisar quando um site tentar te enviar conteúdo Flash. Então, haverá a opção de clicar [Permitir] no canto direto no topo do seu navegador, como aparece abaixo. Contudo, recomendamos que você desabilite o Flash completamente, em especial caso não tenha conseguido atualizá-lo para a versão mais recente.

    Figura 12: O Firefox te pedindo para permitir conteúdo Flash

    3.2. HTTPS Everywhere

    O HTTPS Everywhere é um complemento que ajuda o Firefox a se conectar com segurança a sites que permitem usar criptografia.

    Quando você acessa uma página usando um endereço que começa com "http://" (como http://www.amazon.com), a sua conexão não é criptografada. A informação que você envia e recebe daquele site pode ser vista por qualquer pessoa com a habilidade de monitorar o seu tráfego pela internet. Isso inclui o seu (provedor de internet) e muitas plataformas de vigilância.

    Quando você acessa uma página usando um endereço que começa com "https://" (como https://www.amazon.com), a sua conexão será criptografada e terceiros acharão muito mais difícil interceptar os dados que você envia e recebe. Infelizmente, mesmo sites que permitem https, com frequência falham em redirecionar visitantes para o endereço correto. Esse é o problema que o HTTPS Everywhere foi projetado para resolver.

    O HTTPS Everywhere mantém uma lista de sites que permitem https e automaticamente exige uma conexão criptografada para esses sites — mesmo se você clicar em um link (ou digitar um endereço no seu navegador) que começa com http.

    Para instalar o HTTPS Everywhere, siga os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Complementos na sua barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Na seção "Extensões" (ou "Pesquisar"), digite HTTPS Everywhere na barra de busca e pressione enter. Você deve visualizar uma lista de todos os complementos disponíveis, incluindo o HTTPS Everywhere.

    Figura 1: Encontrando o complemento HTTPS Everywhere para Firefox

    Passo 3: Clique em [Instalar], próximo a HTTPS Everywhere, para baixar e instalar o complemento.

    Figura 2: Instalando o HTTPS Everywhere

    Passo 4: Reinicie o seu navegador Firefox para instalar o HTTPS Everywhere.

    Passo 5: Aparecerá uma tela chamada: O HTTPS Everywhere deve usar o Observatório SSL? com o texto "HTTPS Everywhere detecta ataques contra o seu navegador enviando os certificados que você receber ao Observatório. Você deseja ativá-lo?". Clique em Sim.

    Você também pode verificar se o HTTPS foi instalado com sucesso ao selecionar Complementos > Extensões na barra de menu do Firefox. HTTPS Everywhere deve aparecer, junto a outros complementos.

    Figura 3: HTTPS Everywhere instalado

    HTTPS Everywhere agora está instalado. Quando você se conectar a um site que estiver incluído na lista mantida pelo complemento, e que permita usar https, a sua conexão será criptografada automaticamente.

    Observação. Quando o HTTPS Everywhere estiver funcionando, observe o "https://" na barra de endereço do seu navegador. Se não estiver presente, a sua conexão não é criptografada.

    Se clicar em "Preferências" próximo a HTTPS Everywhere, a seguinte janela deve abrir

    Figura 4: Tela "Preferências do Observatório SSL" do HTTPS Everywhere

    Aqui você pode escolher se deseja usar o Observatório SSL, que te avisa sobre conexões inseguras ou ataques. Recomendamos fortemente que utilize esse Observatório SSL para uma melhor segurança melhor no seu navegador.

    3.3. Privacy Badger

    O Privacy Badger é um complemento que evita que empresas de terceiros rastreiem as suas atividades online. Está disponível para Firefox, Tor Browser, Chrome, e Chromium.

    Para instalar o Privacy Badger, siga os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Complementos na sua barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Na seção "Complementos", digite Privacy Badger na barra de busca de Pesquisar ou Extensões e pressione enter. Você deve visualizar uma lista de todos os complementos disponíveis, incluindo o Privacy Badger.

    Figura 1: Encontrando o complemento Privacy Badger para Firefox

    Passo 3: Clique em [Instalar], próximo a Privacy Badger, para baixar e instalar o complemento.

    Figura 2: Instalando o Privacy Badger

    Quando o complemento está instalado, o Firefox irá exibir a página de "Agradecimento" do Privacy Badger

    Figura 3: Página de "Agradecimento" do Privacy Badger

    Passo 4: Verifique que o Privacy Badger foi instalado com sucesso selecionando Complementos > Extensões na barra de menu do Firefox. O Privacy Badger deve aparecer junto a seus outros complementos.

    Figura 4: Privacy Badger instalado

    O complemento Privacy Badger está agora instalado e pode ajudar a evitar o rastreamento de terceiros das suas atividades na rede. Você pode clicar em [Preferências] para alterar as configurações do Privacy Badger's (ainda que as que vêm por padrão estejam boas).

    3.4. Click&Clean

    Click&Clean é um complemento que ajuda o seu navegador a apagar o histórico com somente um clique.

    Sem ferramentas de aumento de privacidade, um navegador pode coletar diferentes tipos de informação que ele armazena no disco do seu compurador. Esses dados podem incluir a sua localização, histórico de navegação, histórico de busca, cookies, cache, sessões ativas e preferências de site. Esse armazenamento local pode ser deletado manualmente limpando o histórico do seu navegador com uma ferramenta como o Click&Clean.

    Você pode instalar o Click&Clean seguindo os seguintes passos:

    Passo 1: Selecione Complementos na barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Na seção "Complementos", digite Click&Clean na barra de busca de Pesquisar ou Extensões e pressione enter. Você deve visualizar uma lista de todos os complementos disponíveis, incluindo o Click&Clean.

    Figura 1: Encontrando o complemento para Firefox Click&Clean

    Passo 3: Clique em [Instalar], próximo a Click&Clean, para baixar o complemento

    Figura 2: Instalando o Click&Clean

    Passo 4: Reinicie o seu navegador Firefox para concluir a instalação do Click&Clean.

    Quando o complemento está instalado, o Firefox irá exibir a página de "Agradecimento" do Click&Clean

    Figura 3: Página de "Agradecimento" do Click&Clean

    Passo 5: Verifique que o Click&Clean foi instalado com sucesso selecionando Complementos > Extensões na barra de menu do Firefox. O Click&Clean deve aparecer junto a seus outros complementos.

    Figura 4: Click&Clean instalado

    Alternativamente, olhe no seu navegador – o ícone Click&Clean deve estar lá agora. Se você clicar na seta próxima ao ícone, notará que ele oferece uma variedade de recursos como navegação anônima, teste de privacidade, cookies, permissões e preferências.

    A ferramenta Privacy Test (Teste de Privacidade) possibilita ver quais serviços estão rodando no seu navegador dos quais você pode ter esquecido. A ferramenta Cookies mostra quais cookies estão atualmente armazenados no seu computador. Usando a ferramenta Permissions (Permissões) você pode alterar as configurações padrão do seu navegador para aumentar a sua privacidade. Essas configurações/permissões incluem bloquear ou pedir permissão a cada vez que o navegador quiser armazenar as suas senhas, compartilhar a sua localização ou usar a sua câmera e microfone. Exemplos de como você pode determinar as permissões no seu navegador são mostrados abaixo:

    Figura 5: A tela de Cookies do Click&Clean

    Na seção de Preferências você também pode escolher se deseja automatizar a limpeza dos seus dados de navegação. Você também pode limpar o seu histórico a cada vez que fechar o navegador, de modo que você não precise pensar no seu histórico de novo.

    Figura 6: A tela de preferências do Click&Clean

    Observação: Como alternativa, você pode usar um aplicativo externo como o BleachBit para esse propósito.

    3.5. NoScript

    Quando você visita um site, seu navegador automaticamente baixa conteúdos daquele site. Além de textos e imagens, esse conteúdo frequentemente inclui scripts, que são essencialmente pequenos programas que rodam dentro do seu navegador. NoScript é um complemento Firefox que evita que o seu navegador rode programas sem a sua permissão.

    A vasta maioria desses scripts é inofensiva e serve somente para manter as páginas mais interativas. Algums deles são maliciosos, contudo, e alguns são rastreadores de terceiros capazes de construir um perfil das suas atividades online.

    Infelizmente, o No Script não pode automaticamente identificar quais scripts são seguros e quais são nefastos. Então, quando você diz pela primeira vez a ele para Bloquear Scripts Globalmente, ele irá atrapalhar muitos sites de funcionar normalmente. Uma vez que você comece a adicionar scripts de diferentes localidades em uma lista branca, contudo, as coisas irão começar a voltar ao normal, e você ainda estará a salvo de conteúdos da rede potencialmente perigosos.

    Para instalar o NoScript, siga os passos abaixo:

    Passo 1: Selecione Complementos na sua barra de menu do Firefox.

    Passo 2: Na seção “Adicionar Complementos”, digite NoScript na barra de busca e pressione enter. Você deve visualizar uma lista de todos os complementos disponíveis, incluindo o NoScript.

    Figura 1: Encontrando o complemento NoScript para Firefox

    Passo 3: Clique em [Instalar], próximo ao NoScript, para baixar e instalar o complemento.

    Figure 2: Instalando o NoScript

    Passo 4: Reiniciar o Firefox para instalar o NoScript.

    Passo 5: Verifique que o NoScript foi instalado com sucesso selecionando Complementos > Extensões na barra de menu do Firefox. O NoScript deve aparecer, junto a outros complementos.

    Figura 3: NoScript instalado

    O seu navegador agora possui o NoScript e impede que códigos maliciosos rodem no seu computador.

    Ainda que o NoScript pareça um pouco frustrante no começo (porque alguns sites que você sempre visitou podem não aparecer de maneira correta), você imediatamente se beneficiará da ferramenta que bloqueia objetos. Isso irá restringir anúncios irritantes, mensagens pop-up e códigos maliciosos inscritos (ou hackeados) em páginas.

    O NoScript irá rodar silenciosamente no fundo até que detecte a presença de JavaScript, Adobe Flash ou outro conteúdo com base em scripts. Nesse momento, o NoScript irá bloquear esse conteúdo e uma barra de status irá aparecer no rodapé da janela do Firefox. A barra de status do NoScript exibe informações sobre quais objetos (por exemplo, anúncios e mensagens pop-up) e scripts são costumeiramente impedidos de serem executados no seu sistema. Mas, já que o NoScript não diferencia entre códigos maliciosos e códigos reais, certos aspectos-chave e funções (por exemplo, uma barra de ferramentas) podem faltar.

    Algumas páginas apresentam conteúdos, incluindo conteúdos com scripts, com origem em mais de um site. Por exemplo, um site como o www.twitter.com tem duas fontes de scripts (twitter.com and twimg.com). Para desbloquear scripts nessas circunstâncias, comece selecionando a opção Permitir Temporariamente [nome do site] (nesse caso, Temporariamente permite twitter.com). Contudo, caso isso não te permita visualizar a página, você pode determinar por um processo de tentativa e erro o número mínimo de sites necessários para visualizar o seu conteúdo escolhido. Por exemplo, no Twitter, você precisa selecionar as opções Temporariamente permitir twitter.com e Temporariamente permitir twimg.com para que o Twitter possa funcionar. Para websites que você frequenta e visita, selecione a opção Permitir [nome do site]. Selecionar essa opção permite que o NoScript liste permanentemente aquele site como seguro.

    Observação: Uma vulnerabilidade no NoScript foi recentemente identificada. Ainda recomendamos o NoScript porque essa vulnerabilidade não representa uma ameaça a não ser que você também instale um complemento em separado (e intencionalmente malicioso). Nós recomendamos fortemente que se faça uma busca sobre os complementos antes que sejam instalados, assim como antes de remover algum complemento que você não precisa ou sobre o qual não tem certeza.

    Perguntas Frequentes

    P: Por que eu iria querer tantos complementos diferentes para me defender contra sites maliciosos? Se o NoScript me protege contra scripts potencialmente maliciosos, por exemplo, por que eu também preciso de complementos que também funcionam de modo similar?

    R: Costuma ser uma boa ideia usar uma mais de uma ferramenta que lide com a mesma questão geral de segurança (antivírus são uma importante exceção a essa regra, uma vez que tendem a entrar em conflito um com o outro). Esses complementos para Firefox usam técnicas muito distintas para proteger o seu navegador de uma variedade de ameaças. NoScript, por exemplo, bloqueia todos os scripts de sites desconhecidos, mas os usuários tendem a criar uma 'lista branca' com os sites que eles visitam frequentemente, que também permite a eles carregar scripts potencialmente maliciosos. Usuários do NoScript também tendem a permitir que sites desconhecidos carreguem scripts, temporariamente, se esses scripts forem necessários para que a página funcione corretamente.